01/08/2015

RESENHA: A Última Música | Nicholas Sparks


Título: A Última Música 
Autor: Nicholas Sparks
Lançamento: 2009
Editora: Novo Conceito
Páginas: 400

Sinopse: "Verônica Miller teve sua vida virada de cabeça para baixo quando seus pais se divorciaram e seu pai se mudou de Nova Iorque para Wilmington Beach. Três anos depois, ela continua zangada e alienada em relação aos seus pais, especialmente seu pai... até que sua mãe decide que seria melhor para todo mundo se Ronnie e seu irmão, Jonah, passassem o verão em Wilmington Beach. O pai de Ronnie, pianista e ex-professor, vive uma vida tranquila na cidade de praia, imerso na criação de um vitral para a igreja local.
O conto se transforma em uma história inesquecível sobre o amor em suas diversas formas — o primeiro amor, o amor entre pai e filho — que mostra, de uma forma que só um romance de Nicholas Sparks é capaz, as diversas formas que um relacionamento pode quebrar nossos corações... e curá-los."

Bem, eu sou meio suspeito pra falar desse livro. Já o li mais de 3 vezes, e é de longe um dos meus preferidos. Eu vou tentar explicar a história sem dar spoiler, mas como é minha primeira resenha, não sei se vou conseguir :x O livro é tão cativante como todos escritos por Nicholas Sparks, e é daqueles que a gente super se identifica porque sabe que são coisas reais acontecendo ali, não tem quase que nenhuma ficção.

"Às vezes é preciso se afastar das pessoas que você ama, mas isso não quer dizer que você os ama menos, às vezes, você os ama ainda mais..."

A história é romântica e dramática, que aborda temas marcantes e reais como o amadurecimento e aceitação na fase adolescente/jovem-adulta. A personagem principal, Verônica Miller - a.k.a. Ronnie - viu sua família se dividir com o divórcio de seus pais, o que a tirou do chão. O interesse pela música, que fora transmitido de seu pai, se foi, junto com a doçura e as características que tanto cativavam os que estavam ao seu redor. Ronnie se tornou uma adolescente rebelde e corrompida, e tudo o que ela faz é se esquivar, se privar das pessoas que tanto lhe fazem mal. 

Seu irmão, Jonah, sofre tanto quanto Ronnie, mas ainda sem entender como e por quê tudo aconteceu. Mesmo negando e não deixando-se abalar, Ronnie é completamente vulnerável ao fato de sua vida ter desandado após a separação de seus pais, ao que ela atribui a culpa.

Logo no começo da leitura temos Ronnie e Jonah se preparando para passar o verão com o pai na Carolina do Norte. Esse seria o verão que mudaria tudo, e aqui que toda a história se desenvolve.

"Sempre sentia o peso da saudade pressionando-a. Na maior parte do tempo, conseguia afastar essa lembrança, mas de vez em quando, tudo voltava a sua mente com força visceral."

Durante todo o verão há acontecimentos marcantes na vida de Ronnie e sua família, afinal, ela é uma adolescente amargurada passando o verão com o cara que recebe a culpa de tudo de ruim que lhe aconteceu nos últimos anos, em uma cidade em que nunca esteve.
Enquanto tudo o que Steve - pai de Ronnie e Jonah - quer é se reaproximar de seus filhos, Ronnie não dá chances e nem sinais de disposição para isso. Tudo o que Ronnie faz é fugir e esquecer seus problemas enquanto 'explora' a cidadezinha, fazendo amizades, inimizades, e descobrindo coisas até sobre o passado de sua família.

Em algum momento em meio a conflitos e pausas, Ronnie encontra seu primeiro grande amor, e é esse o ponto alto da história, onde tudo começa a mudar, e ela começa a realmente experimentar a dor, o amor, o sofrimento e tudo o que não havia sentido há muito tempo. Á essa paixão ela se entrega por completo, o que muda completamente seu comportamento e pensamento em relação á tudo e todos, abrindo espaço para seu pai tentar se aproximar.

"O amor é frágil, Ronnie. E nem sempre cuidamos dele muito bem. A gente se vira e faz o melhor que pode, e torcemos para que esta coisa frágil, sobreviva apesar de tudo."
"Sentindo mais uma vez o amor que tinha por ela, uma alegria tão intensa quanto a dor."

Quando tudo está voltando ao seu devido lugar, coisas grandes acontecem e a história retrocede de uma forma inimaginável, tudo começa a tomar um rumo trágico e o livro deixa sua mensagem final.
A paixão pela música e pela vida reaparece no coração de Ronnie e, finalmente, ela senta-se ao piano para uma última música.

"A vida, entendeu, era bem parecida com uma música. No começo, há mistério, e no final, confirmação, mas é no meio que reside a emoção e faz com que a coisa toda valha a pena."

Nota: 9/10 (Ótimo)


6 comentários:

  1. Que escrita maravilhosa é a sua. Amei a resenha. <3

    curaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. AMO de mais esse livro :) ótima resenha!!
    www.sonhodemargarida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa resenha, nunca li o livro, mas seu texto me fez ter vontade de ler.
    Beijos

    http://beingasunshine.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...