26/07/16

Coração Cigano


   Eu não pertenço a lugar algum.
   Eu não me encaixo em lugar algum.
   Enquanto tenho o mundo em minha volta.
   Enquanto a minha casa for em todos os lugares.

   Não é que eu seja um alguém de nada nem ninguém, é só que eu me vejo refletido em cada cantinho em que se ache amor. Eu não escolho deixar todos que eu amo pra trás, eu não escolho trilhar um caminho diferente, mas o meu coração cigano não se contenta em um mesmo lar por todos os seus dias. O meu arco-íris tem bem mais do que sete cores.
   Não é que eu não queira ter um lar, um abraço pra me envolver todos os dias, mas não me culpe por não saber como planejar meu futuro ou saber até onde essa estrada pode me levar. É que por aqui, as coisas são um tanto mais complicadas, lidar com esse coração rebelde é mais difícil do que parece. É que esse coração cigano não sabe, não tem nem noção do que quer, do que sente, do que precisa. Enquanto isso, ele segue mudando, de galho em galho, de cidade em cidade, de coração em coração, em busca de algo que ainda não sabe o que é.

   Talvez você possa explorar esse universo comigo.

   Me pergunte de onde vem esse amor e precisará senti-lo para descobrir, então poderemos juntos desbravar sentimentos por aí. Chamar a estrada de lar, sem precisar assinar termo, entrelaçar dedos ou esconder sentimentos. Esse coração não faz acordos, não limita-se e menos ainda se encaixa em algo ou alguém que o prenda. Esse meu coração, é cigano, e tem sede de tentar.

15/06/16

The Veronicas: In My Blood


O novo single "In My Blood" da banda The Veronicas foi lançada na última sexta (10/06/16) e promete ser um "re-divisor de águas" na carreira das irmãs australianas.

A sonoridade da banda, ultimamente pop/rock com pegada dark - e até meio punk - agora ganha uma nova roupagem: o novo single do próximo disco da The Veronicas é uma explícita redenção ao pop mainstream, elas estão de volta as pistas como nos hits "Take Me On The Floor", "Untouched" e "Hook Me Up". Com direito a refrão chiclete e batidas synth-pop repetitivas, o primeiro single do - ainda sem título - sucessor do "The Veronicas" lançado em 2014, traz de volta aquela vanda de que os telespectadores da MTV entre 2004 e 2008 estavam com saudade.


A temática usada na capa/photoshoot do single foi inspirada na personagem Mística, de X-Men. A intenção principal era criar algo chamativo e que destacasse a anatomia humana, em especial o corpo delas. Jessica e Lisa, que sempre foram alvo de "body shamming" por serem consideradas "magras demais", quiseram voltar o foco completamente aos próprios corpos dessa vez, pra incentivar e até demonstrar a própria aceitação delas em relação aos seus corpos.

"Nós temos seios e quadris, somos mulheres. Temos 31 anos agora e crescemos pra caramba. Seu corpo muda quando você chega aos 30, e estamos orgulhosas de não estarmos envergonhadas dessa capacidade.", Jess.

"A proposta foi muito bonita, dessa vez não teve nenhum "vocês são magras demais.", Lisa.

O videoclipe da música foi filmando em Los Angeles no último final de semana, agora as irmãs voltaram pra Austrália para o lançamento da produção, na próxima semana.

Curiosidades: 
  • As perucas verdes/vermelhas usadas no clipe da música foram criadas pelo mesmo time que cria as perucas da Sia.
  • A sonoridade da música e do álbum foi inspirada na Kylie Minogue.
  • A música foi produzida pelo duo DNA (Anthony Egizii e David Musumeci) que já trabalhou com elas em "You Ruin Me", de 2014.
  • Pro novo álbum, elas também trabalharam com a hitmaker Cathy Dennis, que co/escreveu "Toxic" da Britney Spears, "I Kissed A Girl" da Katy Perry e até "Can't Get You Outta My Head", da Kylie Minogue.


Ficou curioso e quer conhecer esse novo hit das pistas Australianas? É só dar o play:



24/03/16

Seu perfume


   Hoje, o meu tudo se torna o seu nada. O seu cheiro é a lembrança que restou na memória. Despedidas sempre são difíceis de encarar, mas hoje, eu não consegui te impedir de fechar as malas.

   Quando saímos da vida de alguém, devemos tentar não deixar bagunça, mas o seu perfume ainda está no meu lençol, o seu rosto ainda desbota na parede nas horas mais escuras. Sei que hora ou outra a sua imagem vai se desintegrar da minha mente fragmentada. Mas por agora, só quero poder enxergar sob as lágrimas. Não ouça o que tenho a dizer agora.

   Seus objetivos, nossos sonhos, guardados na mala, que tem o cheiro do seu perfume, o meu aroma preferido. Vamos seguir, temos que seguir, mas dessa vez, eu juro, não vou mais te perseguir.
 
   Deixo que leve contigo o meu eu, o meu tudo, por que este, já não quero mais. Tudo o que quero agora é me reconstruir, me reencontrar em mim, começar do zero, e esquecer o cheiro do seu perfume.

16/02/16

#DIÁRIO + #PLAYLIST: Palavras não ditas


Eu nunca disse, eu nunca contei, como eu me sentia, como é estar aqui, dentro desse pedaço de matéria em forma humana. Eu nunca consegui encontrar as palavras pra dizer, porque eu nem mesmo havia encontrado o meu eu. Eu sempre desejei ter as palavras nas mãos, ter o poder de me expressar e esvaziar o composto de emoções que explodia aqui dentro. 
Eu encontrei uma aqui uma forma de transbordar tudo isso, uma forma de ME transbordar. De deixar a lágrima rolar sem arrependimento, sem se me sentir pra baixo, sem me sentir fraco demais pra expor o que acontece aqui, na alma.
Esse é o meu reflexo, é o meu espelho, esse, esse sou eu.

Pra ouvir a playlist que fiz pra esse post é só clicar aqui: Spotify.

Eu sou rude, eu sou frágil,
sou tímido, sou introvertido,
sou sincero, sou sentimental,
sou alegre, sou entristecido,
sou chorão, sou sorridente,
sou excêntrico, sou centrado,
eu sou assim, eu nasci assim,
eu morrerei assim.

Eu nunca disse, eu nunca soube dizer.
Mas eu sou esse, eu sou você.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...